quinta-feira, 26 de fevereiro de 2009

SESC Triathlon SHOW Caiobá 2009

Vou tentar explicar em palavras as sensações que eu vivi no Triathlon SESC Caiobá...


Tudo começou na segunda feira dia 09 de fevereiro. Saímos de Criciuma de manha e chegamos a Caiobá a tarde. Levamos 6horas contando a balsa. Arrumamos tudo e saímos pra nadar e correr.
Infelizmente nossa semana de férias não foi das melhores, porque no litoral do Paraná só choveu!!! Em raros momentos de sol, a Vanessa pôde ir pra praia. Eu fiquei menos tempo pra não ficar desidratado e prejudicar minha prova.

A semana foi tranquila, com treinos de polimento. Só a natação que saiu prejudicada porque lá não tem piscina. Nadei no mar todos os dias e confesso que nadar no mar sozinho é bem ruim, mas paciência.

No sábado fomos ao congresso técnico. Encontramos vários amigos. Em especial o Cauê, dono da marca SUPLICY que me apoiou no IRON 2008. Ele veio ao Brasil trazer a nova nave.


SUPLICY TTM
Nano tecnology Carbon.
6.5kg de peso.
Grupo SRAM RED









Vi também meu técnico Balmam e todos os meus adversários...

Logo começaram as especulações. Quem sai com quem da agua, quem pedala mais ou menos, quem corre mais rápido, quem treinou ou não... coisas de congresso técnico de triathlon!!!! Onde a galera tá nervosa pra competir e fica falando direto nos treinos e tal. Eu já não faço mais isso. Fiquei focado com o que Eu tinha que fazer, e pronto.

Quando eu fui pegar meu kit, fiquei sabendo de um cara que nada bem e que não pedala muito. Me falaram assim: - Se ele sair na tua frente, deixa, que ele vai cansar!
E eu pensava, se eu sair perto, quero fugir com ele e deixar pra corrida!!!

Conversei com o Balmam sobre estratégias e fui pro hotel.

Domingo de pouco sol, temperatura amena, ótimas condições pra prova.
Natação: 1 volta(750m)
Ciclismo: 1 volta(vai 10km volta 10km)
Corrida: 1 volta(vai 2.5km volta 2.5km)

Como a prova tem 670 atletas, somos divididos por baterias. E essa vez foram 10 largadas.

Largada da prova 7:45. Primeira vez que largo na primeira bateria. Eu e mais 64 atletas da 25 a 29 anos.

Larguei forte e entrei na agua entre os primeiros. Meu olho esquerdo encheu de agua. Fiz a natação toda "cego" do lado esquerdo. Mas vinha liderando e não fiquei abalado com isso. Virei as duas bóias em primeiro, com dois caras na esteira. Esses mesmos caras saíram do meu lado da natação. Na areia eles chegaram a me ultrapassar, mas quando chegou no bloquete que dava entrada a transição eles diminuíram e eu dei um tiro pra chegar na bike em primeiro e sair com mais tranquilidade, pensando em encaixar no pelote.

Fiz a transição muito rápido e saí forte. Nisso do meu lado sai uma moto da policia militar abrindo caminho com a sirene... uóóóóóóóóóóóóóóóó. Olhei pra trás e vi que tava sozinho. Nunca aconteceu essa situação... sair sozinho pra pedalar. Só pensei em fazer força.

Chegando na estrada no km 2 outra moto, agora da Tv Educativa vinha me filmar. Dai me senti o máximo e continuei pedalando forte. E pensei vou sozinho até o pelote me pegar... quando pegar entro na roda e descanso.

Cheguei no retorno (km10) e tinha uns 30 segundos do pelotão que me perseguia. Resolvi tentar abrir mais 30" e garantir a vitoria no ciclismo mesmo!!

A emoção de pedalar na frente, com uma moto batedora e o publico aplaudindo é fantástica.

Quando estava no km15 começou um vento contra e baixou minha velocidade. No km 17 a moto que vinha atrás de mim encostou e disse: - Eles estão apertando.
E eu perguntei: - Quanto eu tenho de vantagem? Eles não sabiam, só diziam que a distancia tinha diminuído.

Entrei na cidade já tirando a sapatilha, pronto pra entrar na transição. Saltei da bike e vi o Balmam gritando pra mim: - Vamos que tu vai ganhar essa P.........

A emoção foi tanta que nem olhei pra trás. Quando eu estava saindo pra correr, o pelote chegou. Aqueles 30" tinham virado nem 15".

Sai forte como tinha me programado. O batedor continuava na frente, fazendo barulho!!!!!
O publico fervosoro!!! Eu vinha correndo muito feliz de toda aquela situação.
Não fiz a melhor corrida da vida. Em 2007 em corri pra 16'35 os 5km. Dessa vez foi 17'15. Mas do jeito que foi o ciclismo, não dá pra dizer que foi ruim.

Quando virei no km2.5 vi que estava a uns 200m a frente do segundo. Continuei fazendo o que podia, pois não queria ser surpreendido. Quando cheguei no km 4 a moto que vinha atrás me falou que eu tinha aberto 50". Não acreditei muito e continuei forte ate o final.

No final abri os 50'' mesmo. A chegada foi fantástica! Muita gente torcendo, arquibancada gritando, o locutor falando meu nome... tudo muito legal!!!

Vim festejando muito, o que considero a melhor prova que já fiz. Não pelos tempos e sim do jeito que foi.

Ao chegar virei celebridade! Dei entrevista pra Tv Educativa(postada no blog) Tv SESC e pra uma radio local. Todos queriam saber quem era o campeão!!! Muito legal tudo isso.

Depois fomos assistir a prova da elite. Todos os meus amigos reunidos numa pauleira absurda desde o inicio da prova. O vencedor foi o Fabinho Carvalho, que tirou forças do fundo do baú pra vencer, já que vinha de duas provas seguidas (FAST triathlon e Internacional de Santos).
Nem ele acreditava que venceria. Conversamos depois e ele não esperava, que no dia anterior ainda sentia dores musculares.

Mas a lição que fica é:

Não interessa o cansaço e a dor. O que interessa é como o corpo acorda naquele dia.

Com certeza o meu e o do Fabinho acordaram pra vencer naquele domingo.

Saudações!

2 comentários:

Triblog disse...

Muito boa sua descrição da sua prova, me senti lá.
Só me resta dar os parabéns!

Pablo Bravo disse...

E aí Santiago tranquilo? Baita prova, só correu os 5km para 17min hehehe!!!! Só imagino a sensação que tu sentiu, aqui na prova do laranjal tb andei atras da moto, mas minha posição na corrida era intermediária, aproveitei mesmo para pegar um vácuo heheh.
Parabéns mais uma vez,
Grande abraço